segunda-feira, 29 de março de 2021

Accur - Academia de Cultura de Curitiba

 


Emocionante e linda Homenagem da Accur - Academia de Cultura de Curitiba a capital do Paraná - 29 de março de 2021 328 anos e às mulheres pelo Dia Internacional da Mulher - com a participação de alguns acadêmicos.
Parabéns
aos organizadores e a todos participantes! 👏👏😍
*foto postagem Parque Tanguá - crédito Valeria Borges da Silveira

29 de março de 2021 – aniversário de Curitiba – uma singela homenagem.


 

“CURITIBA” – autoria:
Valeria Borges da Silveira
“Terra dos Pinheirais.
Lugar de Prosperidade.
No dia quatro estações se faz.
Pelo nome sorriso é conhecida a Cidade.
O Ipê em amarelas flores
Encanta a cidade em cores...
Linda natureza!
Exalto tua beleza!
Aqui tem festa da uva!
E bastante chuva...
Festa junina com quentão,
Paçoca e pinhão.
Já foi morada do Tupi-Guarani
E várias etnias são pioneiras daqui.
Capital do Paraná
Lugar melhor não há!”
“As 4 Estações que Existem em Mim” – autoria:
Valeria Borges da Silveira
“Sou as 4 estações
Verão, Primavera, outono e inverno!
Deixo habitar em mim o sol,
As flores, o silêncio, a chuva...
Por vezes sou calor,
Às vezes o florir do amor,
Também sinto o cinza do cotidiano
E algumas tempestades durante o ano.
Mas no fundo sou todas as estações,
Todas as emoções,
Dia e sol,
Chuva e flor,
Amor no infinito azul do céu...”
Homenagem a Curitiba – 327 anos – 2020 - autoria:
Valeria Borges da Silveira
“Nossa Senhora dos Pinhais
Protegei a cidade de Curitiba
e as demais...
Nasci nessa cidade querida...
Tantas emoções já vividas...
Um salve à natureza,
Lugares turísticos de tanta beleza...
Parques Tanguá, Tingui,
São Lourenço, Barigui...
Bosques do Papa, do Alemão,
Lembram fundadores, tradição...
Ópera de Arame, Jardim Botânico,
Fazem com que o amor a nossa cidade se inflame...
Enfim tantos lugares maravilhosos,
Que nesse momento nos deixam saudosos...
Então nos 327 anos de fundação
Do fundo do coração...
Pedimos uma benção especial
A todas pessoas de Curitiba,
A minha cidade natal,
Um clamor à vida!!!”

*foto
Valeria Borges da Silveira
– Parque Tanguá 2019

Inscrições abertas para o II Seminário de Acessibilidade e Inclusão da Fael

 


Inscrições abertas para o II Seminário de Acessibilidade e Inclusão da Fael. Participem!
O I Seminário ocorreu em 2019 com apoio do Instituto Histórico e Cultural da Lapa e do Instituto Borges da Silveira.
O II Seminário de Acessibilidade e Inclusão será dia 12 de abril de 2021. Com participação de alunos da Fael com deficiência contando suas histórias e pessoas com deficiência mostrando como é possível superar obstáculos. Vale a pena participar e contamos com o apoio na divulgação.
Todo mundo precisa saber mais sobre acessibilidade e inclusão.

https://faelflix.com.br/sessao-3-detalhe/239260/Cursos-de-Extens%C3%A3o-Gratuitos?fbclid=IwAR2FcLNGVZqHd95NsUdqXTb6b1SbvHERFJB4n9FySg6s6cYn7u16eZiJZc0

sábado, 27 de março de 2021

27 de março - Dia Mundial do Teatro e Dia Nacional do Circo



Dia 27 de março de 2021 - minha singela homenagem a todos artistas do Teatro e do Circo!
27 de março - Dia Mundial do Teatro e Dia Nacional do Circo
Criado em 1961, o Dia Mundial do Teatro – 27 de março - marcou a inauguração do Teatro das Nações, em Paris. Conhecido como a quinta arte desde a Antiguidade, essa linguagem tem sido utilizada como expressão da cultura dos mais diferentes povos, em vários gêneros — como a farsa, a comédia, a tragédia e a tragicomédia —, e por meio de diversas modalidades, com técnicas e recursos variados — como a encenação com formas animadas (bonecos, objetos e outros itens), o musical, a revista, o circo-teatro, a dança acrobática circense, a palhaçaria, o ilusinismo, o circo contemporâneo e muitas outras.
Os objetivos dessa data criada pelo Instituto Internacional do Teatro, são os seguintes: promover o teatro pelo mundo; difundir a importância do teatro; incentivar comunidades teatrais a promover seu trabalho e conscientizar governantes acerca da importância dessa arte; incentivar as pessoas a aproveitarem o teatro em seu próprio benefício; difundir alegria por meio do teatro.
O teatro teve sua origem no século VI a.C., na Grécia, surgindo das festas dionisíacas realizadas em homenagem ao deus Dionísio, deus do vinho, do teatro e da fertilidade. Essas festas, que eram rituais sagrados, procissões e recitais que duravam dias seguidos, aconteciam uma vez por ano na primavera, períodos em que se fazia a colheita do vinho naquela região.
O teatro grego que hoje conhecemos surgiu, segundo historiadores, de um acontecimento inusitado. Quando um participante desse ritual sagrado resolve vestir uma máscara humana, ornada com cachos de uvas, sobe em seu tablado em praça pública e diz: “Eu sou Dionísio!”. Todos ficam espantados com a coragem desde ser humano colocar-se no lugar de um deus, ou melhor, fingir ser um deus, coisa que até então não havia acontecido, pois um deus era para ser louvado, era um ser intocável. Este homem chamava-se Téspis, considerado o primeiro ator da história do teatro ocidental.
Paralelos a este acontecimento sociocultural, vão surgindo os prédios teatrais gregos, que eram construções ao ar livre, formadas em encostas para facilitar o escalonamento das arquibancadas.
O teatro moderno se inspirou no teatro grego. A própria origem da palavra teatro deriva do grego, theatron, nome utilizado para se referir ao local onde as pessoas poderiam assistir às peças teatrais na Grécia Antiga. Entretanto, o teatro grego só possuía dois gêneros: tragédia e comédia.
No contexto do Brasil, fala-se que o teatro foi introduzido, no século XVI, pelos jesuítas. As peças teatrais, elaboradas inicialmente em latim, eram uma parte importante das estratégias dos jesuítas para a catequização dos nativos. Com o tempo, os jesuítas começaram a adaptar suas produções teatrais para o tupi-guarani, português e espanhol.
O Dia Nacional do Circo é uma homenagem ao “Rei dos Palhaços” do Brasil, Piolin (1897 – 1973), nascido dia 27 de março, em Ribeirão Preto (SP). Filho de circenses, Abelardo Silva cresceu no picadeiro. Começou a carreira fazendo contorcionismo e acrobacia. Ganhou o apelido de artistas de circo espanhóis, por ser muito magro, ter pernas compridas e lembrar um barbante (“piolin”, na língua espanhola). Após longa trajetória, dentro e fora do picadeiro, a fama do palhaço cresceu. Recebeu homenagens como o título de Artista Popular, oferecido pelos criadores da Semana de Arte Moderna, em 1922.
*Fontes: Wikipedia e Brasil Escola

segunda-feira, 22 de março de 2021

Dia 22 de março de 2021 – Dia Mundial da Água

 


“Como uma voz que em segredo
Reza em momentos de mágoa,
Sai gemendo um fio d´água
Do coração do rochedo.
O sangue branco das águas...,
A água correndo...
Parece a ladainha amargurada
De alguém que está sofrendo...
Água...
Sangue vivo no rio,
Como em artérias,
Estuante, e pelos córregos azuis,
Pelos veios
A fecundar o corpo vivo e esquivo da
Terra,
A tumultuar,
No leito das areias...
Estás presente
Nas vasas deletérias
Onde a vida se perde,
Na decomposição do brejo verde,
Nos riachos do Brasil...”
O Dia Mundial da Água é comemorado anualmente em 22 de março. Esta data foi criada com o objetivo de alertar a população internacional sobre a importância da preservação da água para a sobrevivência de todos os ecossistemas do planeta.
A água limpa e potável é um direito humano garantido por lei desde 2010, de acordo com a Organização das Nações Unidas – ONU.
Origem do Dia Mundial da Água
O Dia Mundial da Água foi instituído pela ONU- Organização das Nações Unidas através da resolução A/RES/47/193 de 21 de fevereiro de 1992, determinando que o dia 22 de março seria a data oficial para comemorar e realizar atividades de reflexão sobre o significado da água para a vida na Terra.
*foto internet.

Certificado "Os Melhores Poemas - 2020".



Certificado conferido a Valeria Borges da Silveira pela participação no e-book "Os Melhores Poemas - 2020".


"Feito Para Mim" - autoria: Valeria Borges da Silveira

 


"Alguns dias parecem
Que o amor é maior...
As vezes as desavenças
São em grau menor...
Então tenho certeza
Que você foi feito para mim!
E que é assim
Que todo amor firmará enfim..."


domingo, 21 de março de 2021

Dia 21 de março de 2021 – Homenagem Dia Mundial da Poesia


 
“Minha Arte” – autoria:
Valeria Borges da Silveira
“Saber curtir,
Dividir com todo o mundo,
A arte constantemente.
A intimidade...
Com meus departamentos.
Um argumento a meu favor e contra mim.
Minha arte
Conhece meu avesso,
Me enobrece,
Me enaltece.
... Estrutura feita de mim,
Da minha alma,
De meu espírito,
Me faz perder o fôlego...
Nem real nem ilusão
Razão versus emoção.”
“Palavras Poéticas” – autoria: Valeria Borges da Silveira
“Palavras poéticas
São sonhos
Talvez inatingíveis.
Um voo
Um simples voo vão.
Palavras que às vezes se perdem
Com o tempo.
Mas que sempre geram reflexão
E deixam marcas na sensibilidade,
Decidem a sorte e o destino...
Palavras luz,
Instrumentos de paz e paixão...”
*Foto de 2017 - Museu do Amanhã - Rio de Janeiro - RJ

sexta-feira, 19 de março de 2021

Inscrições abertas para Nova Coletânea sob organização da Associação Literária Lapeana - ALL

 


Inscrições abertas para Nova Coletânea sob organização da Associação Literária Lapeana - ALL - intitulada: "FATOS E CAUSOS PITORESCOS II". Contamos com a participação!
*Observação 1: Os trabalhos inscritos devem seguir o regulamento.
*Observação 2: A última coletânea editada sob organização da Associação Literária Lapeana ("SABERES E SABORES - COSTUMES E HISTÓRIAS DA LAPA II" foi publicada em dezembro de 2020, contudo devido à "fase pandêmica" - o lançamento da mesma está previsto para acontecer dia 5 de novembro de 2021 - "Dia Nacional da Cultura". Entraremos em contato com os participantes em tempo hábil detalhando horário e local do evento.
*Observação 3: Em anexo as capas das coletâneas já publicadas sob organização da ALL.
*Observação 4: Todas as coletâneas contaram com a participação de alguns membros da ALL e com poetas e escritores da Lapa e outras cidades do Paraná.
*Observação 5: Algumas coletâneas publicadas contaram com apoio cultural de algumas empresas da Lapa e do Sesc Fecomércio Pr. E com apoio institucional, isto é, CNPJ do Instituto Histórico e Cultural da Lapa e da Secretaria Municipal de Educação da Lapa-Pr, no que tange a apoio técnico de revisão.
*Observação 6: A coletânea sobre o Monsenhor Henrique Falarz foi uma realização da Paróquia Santo Antônio da Lapa, sob coordenação e organização de uma equipe da Associação Literária Lapeana e da Prefeitura Municipal da Lapa-Pr.
Regulamento PROJETO DA NOVA COLETÂNEA + Ficha Inscrição + Autorização/Cessão Direitos Autorais

quinta-feira, 18 de março de 2021

"Novos Días a Viver" - autoria: Valeria Borges da Silveira

 


"Flores no jardim
Lembram que a vida
É um eterno florescer...
Sempre novos dias a viver...
Um novo amanhecer!
Um lindo entardecer!
A natureza é linda
Mas na atual realidade convida
A reflexão sobre um constante renascer!"
*Foto: Valeria Borges da Silveira

terça-feira, 16 de março de 2021

"EU MULHER" – autoria: Valeria Borges da Silveira

 


Dia 16 de março de 2021 - "Terça de Música e Poesia" - Live sob realização da Academia Paranaense da Poesia, Centro de Letras do Paraná, UBT Curitiba e Academia Paranaense Feminina de Letras. Participamos com a declamação da poesia "Eu Mulher" (autoria: Valéria Borges da Silveira)


"Sou sincera e objetiva
Às vezes “dona de mim”, incisiva...
Mas nunca dona do mundo.
Serei sempre uma mulher de verdade
nem tanto Amélia nem tanto Elizabeth
Sempre entre sorrisos e tramas
Buscando ser cortês,
Um pouco impetuosa talvez...
Mulher terra, a própria primavera...
Que um lindo futuro espera
Que sonha ser conquistada.
Ficar com “a alma” massageada...
Ter a vida abençoada
Sempre respeitada
Com poesia nos lábios, no sorriso,
Nas letras, na caminhada...
Sou fera, sou anjo,
Sou mãe, sou filha, sou irmã, sou amiga.
Livre e comprometida,
Forte e frágil...
Sensível e atrevida...
Tenho sorte e sou ágil,
Sou cordial, quase sensata,
Nunca ingrata...
Acredito no amor
Sei pouco da vida
Por vezes morro de saudade
De uma fase imensurável, nem vivida...
Sou desdobrável.
Quase um poema, um sol...
Ou mulher lua, indomável,
De temores nua..."


sexta-feira, 12 de março de 2021

"Quem me Dera" - autoria Valeria Borges da Silveira

 


"Quem me dera a eterna vida
nunca arranhar os céus da alma...
Varrer poeiras diversas
que se instalam...
Tecer a teia do tempo...
Iluminar meu pensamento...
Quem me dera
sempre bater forte e
escandaloso o coração..."

quarta-feira, 10 de março de 2021

Dia Internacional da Mulher.

 


Lisonjeada por estar entre as homenageadas dia 9 de março de 2021 pelo Dia Internacional da Mulher. Realização: Centro de Letras do Paraná.
Na Live homenagens especiais às "Mulheres das Letras", Presidentes de Entidades Culturais do Paraná:
- Chloris Casagrande Justen (Centro Paranaense Feminino de Cultura)
- Andréa Motta (União Brasileira de Trovadores Seções Paraná e Curitiba)
- Anita Zippin (Academia de Letras José do Alencar)
- Cassia Cassitas (Academia Feminina de Letras do Paraná)
- Lilia Souza (Academia Paranaense da Poesia)
- Maria Inês Borges da Silveira ( Academia de Cultura de Curitiba)
- Maria Teresa Marins Freire ( Associação das Jornalistas Escritoras - Paraná)
- Valéria Borges da Silveira (Associação Literária Lapeana)
- Vânia Ennes ( Ordem do Sapo)

segunda-feira, 8 de março de 2021

MULHER RAIZ - autoria: Valeria Borges da Silveira

 


Sou planta e raiz,
Me nutrindo de amor e vida
Através da História!
Eterna aprendiz
Emocionalmente agradecida
Por tantas vitórias!
Sempre com um especial olhar
Em um constante buscar
Para espaços merecidos galgar!
Mulher brasileira,
Mulher verdadeira,
A vida me ensinou a lutar...
... A nunca desistir,
A persistir, a amar...
Acreditar...
Todo dia renascer, recomeçar...
EU MULHER – autoria: Valeria Borges da Silveira
Sou sincera e objetiva
Às vezes “dona de mim”, incisiva...
Mas nunca dona do mundo.
Serei sempre uma mulher de verdade
nem tanto Amélia nem tanto Elizabeth
Sempre entre sorrisos e tramas
Buscando ser cortês,
Um pouco impetuosa talvez...
Mulher terra, a própria primavera...
Que um lindo futuro espera
Que sonha ser conquistada.
Ficar com “a alma” massageada...
Ter a vida abençoada
Sempre respeitada
Com poesia nos lábios, no sorriso,
Nas letras, na caminhada...
Sou fera, sou anjo,
Sou mãe, sou filha, sou irmã, sou amiga.
Livre e comprometida,
Forte e frágil...
Sensível e atrevida...
Tenho sorte e sou ágil,
Sou cordial, quase sensata,
Nunca ingrata...
Acredito no amor
Sei pouco da vida
Por vezes morro de saudade
De uma fase imensurável, nem vivida...
Sou desdobrável.
Quase um poema, um sol...
Ou mulher lua, indomável,
De temores nua...

Dia Internacional da Mulher - 8 de março/2021

 

Uma celebração de conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres ao longo dos anos.
Vários acontecimentos levaram a criação de um dia especial para as mulheres. Um deles foi o incêndio numa fábrica de camisas em Nova York ocorrido em 1911, que matou 146 pessoas, dessas 129 mulheres. O número de vítimas foi devido às péssimas condições de trabalho e porque uma porta estava fechada para impedir a fuga das trabalhadoras.
O verdadeiro 8 de março surgiu com as manifestações das mulheres russas por melhores condições de vida e trabalho, ocorridas em 8 de março de 1917, durante a Primeira Guerra Mundial.
A data foi oficializada em 1921. E a Organização das Nações Unidas somente reconheceu o Dia Internacional da Mulher em 1975.
Atualmente, além do caráter comemorativo, o Dia Internacional da Mulher ainda continua servindo como conscientização para evitar as desigualdades de gênero em todas as sociedades.
(Fonte: Wikipédia)
HOMENAGEM A TODAS MULHERES – autoria: Valeria Borges da Silveira
Mulher Avó,
Mulher Mãe,
Mulher Filha.
Mulher lutadora,
Mulher empreendedora,
Mulher profissional,
Mulher guerreira!
Mulher competente,
Mulher inteligente.
Mulher valorizada,
Mulher enaltecida.
Mulheres que fazem a diferença!
Mulheres que buscam melhores dias...
Mulheres que a luz irradiam!
(*foto da internet)