segunda-feira, 20 de março de 2017

ACOMPANHAMENTO NO DESEMPENHO ESCOLAR – autoria: Valéria Borges da Silveira


Resultado de imagem para estudante e familia
Na educação tem-se que levar em conta a relação professor-aluno e aluno-família. Em suma, o que move esse ”bom relacionamento” é o engajamento do aluno no aprendizado, tendo como protagonistas familiares e educadores que se dispõem a vencer as barreiras do sistema.

O aluno que tem um acompanhamento familiar e por professores, normalmente sente-se mais seguro, acarretando uma maior probabilidade de graduação  e  menos aulas de reforço em leitura e escrita, aumentando sua motivação, sua participação e, consequentemente seu desempenho educacional.

Também visando um bom desempenho acadêmico é importante tentar transformar a rotina de ir a escola em algo motivador, fazendo com que o aluno anseie e seja ávido por mais conhecimento e um bom começo é sem dúvida um maior envolvimento da família no processo de aprendizado.

O ambiente familiar influencia mais no sucesso escolar do que o próprio ambiente escolar segundo estudos. Então é primordial a participação dos pais no processo educativo.

O “grande erro” é que muitos pais acreditam que investir em uma Escola de ensino de referência seja suficiente para garantir bons resultados para seu filho. Contudo os pais têm papel fundamental no aprendizado e devem demonstrar interesse nesse processo para que a criança entenda que a Escola é importante para toda a família e que deve ser levada a sério.

Família e escola devem trabalhar “em equipe” para facilitar o processo de aprendizado do aluno.  Quando a Escola e a família partilham das mesmas metas e objetivos o acompanhamento da educação do estudante tem continuidade também fora do ambiente escolar.

Pais presentes conversam com os filhos sobre as rotinas escolares, sobre conteúdos e os auxiliam com dúvidas em tarefas e trabalhos, demonstrando interesse na rotina escolar de seu filho e no seu dia a dia, estimulando a leitura e participando de ações da Escola.

E bons costumes, limites e respeito ainda são coisas que podem (e devem) ser ensinadas em casa. Cabe ao professor ser um transmissor de conhecimento.

 

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário