quinta-feira, 23 de outubro de 2014

Evento da Associação Literária Lapeana


Aconteceu no Theatro São João, no dia 21 de outubro de 2014 o Evento Lítero Musical da Associação Literária Lapeana com lançamento do Projeto "Histórias que Vi, Vivi e Ouvi" e homenagem a saudosa Lia Tereza Campanholo Mendes.


Abaixo slide com fotos do evento:

sábado, 18 de outubro de 2014

XXVI CONFAM - BPW




Aconteceu de 15 a 18 Outubro de 2014 em Cuiabá-MT a XXVI Convenção/Conferência Federação das Mulheres de Negócios -BPW

Programação: Reuniões, Palestras, Rodadas de Negócios, Cases, Plenárias, Exposição, Jantar de Integração, Festas Temáticas, Plantio de Árvores.



 Segue abaixo slide com mais fotos do evento:



quarta-feira, 15 de outubro de 2014

Projecto SUR Brasil- RS com pré lançamento do livro Reticências de autoria de Valéria Borges da Silveira

Valéria Borges da Silveira esteve dos dias 07 a 11 de outubro participando do Projecto SUR-BRASIL no RS, na cidade de Bento Gonçalves, com participação na Coletânea de Poesias e em Projetos Sociais  (ministrando aulas Culturais em escolas da rede Municipal, em APAEs e esporadicamente em presídios) e também autografando seu novo livro "Reticências", que teve pré-lançamento na ocasião do evento.


 novo livro de Valéria Borges da Silveira, "Reticências"

 nova edição do livro Poesia do Brasil - 2014

Clique abaixo e veja fotos do evento e das ministrações de aulas culturais...

terça-feira, 14 de outubro de 2014

Entrevista para o jornal Gazeta do Povo

Valéria Borges da Silveira foi entrevistada na edição de 12 de outubro do Caderno G do jornal Gazeta do Povo. Na entrevista ela falou sobre a Associação Literária Lapeana, entidade que foi reativada em 2004 com a participação dela.

Veja mais na reportagem abaixo:

Caderno G da Gazeta do Povo
Henri Milléo/Gazeta do Povo / Valéria Borges da Silveira no Theatro São João: “Queremos criar um destino lítero-cultural”

segunda-feira, 13 de outubro de 2014

Oficinas de Cinema e Filmes Itinerantes Mazzaropi na Lapa


Como parte da programação do VII Festival de Cinema da Lapa, o Instituto Histórico e Cultural da Lapa e o Instituto Borges da Silveira em parceria com o Curso de Cinema e Vídeo da Universidade Estadual do Paraná/Faculdade de Artes do Paraná promovem duas oficinas de cinema para crianças e adolescentes, de 11 de outubro a 09 de novembro.
As oficinas contarão com exercícios práticos e a produção de documentários que serão exibidos na abertura do VII Festival de Cinema da Lapa no dia 25 de novembro de 2014.

Acontecerão simultaneamente 2 Oficinas, uma no centro da cidade da Lapa, na Pousada Tropeira e outra em uma escola da localidade do Feixo, comunidade do interior Lapeano, coordenadas por Solange Stecz e equipe. 



E exibições gratuitas de Filmes Itinerantes que seguem pelo interior nas comunidades Lapeanas,  como a Comunidade do Feixo, Colônia Mariental, Colônia do Núcleo Leiteiro e Carqueja - Santos Reis. Os Filmes itinerantes deste ano serão do saudoso comediante Amácio Mazzaropi. 


 Participem e Divulguem!

quinta-feira, 9 de outubro de 2014

SER PROFESSOR - ARTE DE ENSINAR, EDUCAR E INSPIRAR


Muitos Mestres passam por nossa vida, mediando o conhecimento, abrindo portas, mostrando caminhos! Os anos passam... O conhecimento é acumulado, algum conhecimento esquecido, outros ultrapassados, mas os valores são eternos e a lembrança de alguns mestres permanece.

A educação é o pilar que sustenta qualquer economia, a base de uma país desenvolvido, os professores são o alicerce que dão sustentação para que um futuro melhor aconteça.

É preciso reconhecer, todos os dias, que o trabalho do Professor se constitui em um dos mais importantes exercí­cios profissionais do mundo moderno. Sua atuação contribui para desenvolver processos de socialização, os quais são fundamentais na infância para a construção da identidade cultural, e continua ao longo da vida para desenvolver saberes e competências profissionais e cidadãs.

Ser professor é ir além do ato de ensinar. É também educar, inspirar, encorajar e incentivar, preparando os jovens e crianças que um dia comandarão esse mundo.

Pressupõe atualização contí­nua, respeito a heterogeneidade dos estudantes, conhecimento da realidade sócio-polí­tica, econômica e cultural em que exerce sua profissão, domí­nio aprofundado de conhecimentos especí­ficos de sua área de atuação, mas, acima de tudo, exige que se compreenda o objetivo de seu trabalho como um elo de mediação entre o conhecimento, cada vez mais mutável e inovador, e o estudante, cada vez mais exigente e ciente de seus direitos e com acesso a múltiplas fontes de informação.

Há que se destacar, no entanto, que na sociedade do conhecimento, momento em que a educação percebida como fundamento para o desenvolvimento das nações, muitas vezes a valorização profissional não tem se dado na mesma proporção. As exigências para a construção e o ingresso na carreira, bem como para a elevação e a qualificação do desempenho acadêmico dos estudantes, não vêm sendo acompanhadas, na maioria das vezes, por iniciativas que garantam as condições de trabalho adequadas para viabilizar o bom resultado esperado e exigido pela sociedade.

É primordial que sejam desenvolvidas estratégias que possam contribuir para a convergência dos interesses desses importantes profissionais na construção de carreiras gratificantes e valorizadas no âmbito nacional, uma nação menos desigual e mais democrática.



Texto de autoria de Valéria Borges da Silveira