quarta-feira, 16 de julho de 2014

"DIFERENTES CAMINHOS"


Eu acho que a vida nos mostra caminhos muito interessantes. Ela sempre nos dá desafios que exigem força e energia, especialmente quando se é mais jovem. E nos dá sabedoria quando preciso, para atuar em projetos mais complexos. Todos temos o papel de incendiário quando jovem e de bombeiro quando mais maduro. De preferência, devemos crescer, amadurecer e nos tornar mais sábios. Só que isso depende de cada um!
Chefes são muitos, gerentes de título também. O título, você pode se nomear. Agora o líder é conquistado, é reconhecido.
As pessoas têm que olhar o futuro do jeito que ele é. E ele é rápido e exige condicionamento. Muitos não percebem.  Devemos, constantemente se reposicionar, para não ficar muito atrás.
A ambição é positiva, desde que dosada, com base em valores, em ética.
O futuro é uma coisa que você vai construindo com a ajuda de Deus, para te dar força para fazer. Por isso que Deus fez das coisas mais inteligentes do mundo: nos deu a capacidade de discernir, o livre arbítrio e a inteligência.

Existem coisas importantíssimas na vida que fazem a carreira de uma pessoa
- a primeira é garra – para você aprender a gostar do que está fazendo;
- a segunda, humildade - tem que saber que sempre temos algo a aprender; e esse aprendizado pode vir de diferentes pessoas, de diferentes níveis sociais e hierárquicos;

O ser humano deve se desenvolver em busca do aumento da competitividade, da produtividade e da “trabalhabilidade” (empregabilidade), o uso desse termo é por temos que estar preocupados hoje não em buscar empregos, mas em procurar formas de trabalho e renda. A forma como se vai fazer isso, seja como autônomo, seja com vínculo empregatício ou através de cooperativa, não importa. O que importa é ser capaz de gerar o seu trabalho e sua renda, pois o principal ativo é o conhecimento.

As pessoas são as células mais importantes no desenvolvimento global, devem ser reconhecidas pelos resultados que conseguem mostrar, além das tarefas que executam. Em segundo, temos as empresas. E as empresas hoje, por meio da responsabilidade social corporativa, podem ampliar muito sua participação. Depois, por meio da representatividade nós podemos, por que não, influenciar os órgãos públicos. 



"Diferentes Caminhos" texto de autoria de Valéria Borges da Silveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário