terça-feira, 15 de outubro de 2019

SER PROFESSOR – ARTE DE ENSINAR, EDUCAR E INSPIRAR Autoria: Valéria Borges da Silveira


Resultado de imagem para professor
Muitos mestres passam por nossa vida, mediando o conhecimento, abrindo portas, mostrando caminhos! Os anos passam... O conhecimento é acumulado, algum conhecimento esquecido, outros ultrapassados, mas os valores são eternos e a lembrança de alguns mestres permanece.
A educação é o pilar que sustenta qualquer economia, a base de um país desenvolvido! Os professores são o alicerce que dão sustentação para que um futuro melhor aconteça.
É preciso reconhecer, todos os dias, que o trabalho do professor se constitui em um dos mais importantes exercícios profissionais do mundo moderno. Sua atuação contribui para desenvolver processos de socialização, os quais são fundamentais na infância para a construção da identidade cultural, e continua ao longo da vida para desenvolver saberes e competências profissionais e cidadãs.
Ser professor é ir além do ato de ensinar. É também educar, inspirar, encorajar e incentivar, preparando os jovens e crianças que um dia comandarão este mundo.
Pressupõe atualização contínua, respeito à heterogeneidade dos estudantes, conhecimento da realidade sociopolítica, econômica e cultural em que exerce sua profissão, domínio aprofundado de conhecimentos específicos de sua área de atuação, mas, acima de tudo, exige que se compreenda o objetivo de seu trabalho como um elo de mediação entre o conhecimento, cada vez mais mutável e inovador, e o estudante, cada vez mais exigente e ciente de seus direitos e com acesso a múltiplas fontes de informação.
Há que se destacar, no entanto, que na sociedade do conhecimento, momento em que a educação é percebida como fundamento para o desenvolvimento das nações, muitas vezes a valorização profissional não tem se dado na mesma proporção.
As exigências para a construção e o ingresso na carreira, bem como para a elevação e a qualificação do desempenho acadêmico dos estudantes, não vêm sendo acompanhadas, na maioria das vezes, por iniciativas que garantam as condições de trabalho adequadas para viabilizar o bom resultado esperado e exigido pela sociedade.
É primordial que sejam desenvolvidas estratégias que possam contribuir para a convergência dos interesses desses importantes profissionais na construção de carreiras gratificantes e valorizadas no âmbito nacional, uma nação menos desigual e mais democrática.

sexta-feira, 4 de outubro de 2019

FORÇA INTERIOR – autoria: Valéria Borges da Silveira


Resultado de imagem para força interior

Como você tem se comportado em seu dia a dia? Você é feliz? Existe uma fórmula maravilhosa de resolver quase todos os nossos problemas: amar a si mesmo intensamente.
Tenha sempre em mente que você mesmo deve preservar a chama viva em seu coração. Cabe a você fazer vibrar de maneira positiva. A vida acontece com altos e baixos, mas não devemos colocar rótulos, pois costumamos chamar de problemas qualquer embaraço ou algo que exija de nós algum esforço.
Se ninguém reparou no que você fez, se seus atos não foram bem avaliados quanto deveriam, na sua opinião, não fique irritado ou chateado. De forma geral as pessoas estão muito absorvidas por seu trabalho, ocupando suas mentes com o que julgam ser mais importante.
Se durante a sua vida houver uma única chance – uma única oportunidade – de exercer uma boa influência sobre alguém, faça-o, sem esperar recompensa. Ela poderá não vir de imediato, mas seguramente sua boa ação jamais se perderá. 

“Comece fazendo o que é necessário, depois o possível e, de repente, estará fazendo o impossível” (Francisco de Assis)

domingo, 22 de setembro de 2019

Primavera


"ALEGRIA DAS FLORES" – autoria: Valeria Borges da Silveira
Sou Primavera inconstante
Como Saudades daqueles instantes...
Sou intensa e discreta!
No sul chego em passos lentos e inquieta...

Metamorfose em estações...
Florida nos corações...
Sou encanto de flores
Explosão de cores
Pássaros a ouvir
O mundo a aplaudir
Coração a cantar
De um jeito peculiar.
Sou além do que você pensa ou espera.
Novas flores, nova era.
Sou Primavera pulsando.
Cada dia mais bela vou ficando.
Colho a alegria das flores,
Sou Inspiração de amores...
Tenho Vivacidade das cores.
Estação de esplendores


"NATUREZA" - autoria: Valeria Borges da Silveira
Rosas desabrochais
Como os primeiros amores
Aos suaves esplendores.
Encheis de aroma o ar da tarde.
Floresceis,
Pois quero o cheiro aspirar
Nas rosas da campina...
A luz brilhante fulge,
Rompe o sol, invade o espaço.
Encontro no Astro
A fraterna melodia
Que à natureza inteira
Dá e rebate a alegria.
... Com o azul do céu ao fundo,
Intenso, calmo, profundo.
A natureza é uma escala de luz,
Uma escala de vida,
De sol à infima luzerna.
É a rima de amor
Na escala de harmonia
Que envolve toda a fantasia.
*** Imagens da internet.

segunda-feira, 16 de setembro de 2019

12º FESTIVAL DE CINEMA DA LAPA



O Festival de Cinema da Lapa realizado anualmente na Histórica Cidade da Lapa com objetivo de promover a arte e a cultura com filmes curtas e longas metragens, documentários e paralelo a realização de oficinas de produção de áudio visual.
De 07 a 10 de novembro de 2019
Dia 07/11 - 19 horas Abertura Oficial
Dia 10/11 - Encerramento com premiações

Realização: Governo Federal, Instituto Histórico e Cultural da Lapa, Instituto Borges da Silveira.
Apoiadores: Governo do Estado, Prefeitura da Lapa, Caminhos do Paraná, Potencial Petróleo e FAEL - Faculdade Educacional da Lapa.
Apoios locais: Panificadora Zeni e Spa Lapinha.


Organização/Produção: Duplo, Labirinto e Santa Barbara Produções.



Não Percam! Entrada Franca!

sábado, 14 de setembro de 2019

PROJETO : SABERES E SABORES : COSTUMES E HISTÓRIAS DA LAPA II


Inscrições abertas! Participem!
PROJETO : SABERES E SABORES : COSTUMES E HISTÓRIAS DA LAPA II
Ao longo da história da Lapa muitas pessoas se dispuseram a cantá-la em prosa e verso. Desde meados do séc. XIX, intelectuais, poetas e escritores reuniam-se para discutir e produzir literatura, sendo a 29 de julho de 1873, fundada a Associação Literária Lapeana, que conforme o disposto em seu Estatuto, no artigo segundo, tem por finalidade “a promoção da cultura, a pesquisa, a preservação da memória histórica, literária, artística, arquitetônica, folclórica e ambiental”.
Com o objetivo de dar continuidade ao que preconiza seu Estatuto, a Associação Literária Lapeana lança o projeto cultural “SABERES E SABORES : COSTUMES E HISTÓRIAS DA LAPA II ”, obdecendo ao regulamento abaixo:
1. O projeto destina-se às pessoas maiores de 14 anos, estudantes ou não, que se dispuserem a registrar traços da cultura lapeana, manifestados em seus saberes, sabores, costumes e histórias, por meio da produção literária.
2. Serão aceitos apenas trabalhos inéditos que apresentem como tema a identidade lapeana, manifestada em seus saberes e sabores: costumes e histórias.
3. Os trabalhos poderão ser inscritos em uma das modalidades: 3.1- poesias;3.2- crônicas;3.3- causos e lendas;3.4- relatos de vida;3.5- fatos históricos.
4. Cada participante poderá inscrever até dois trabalhos.
5. Consideram-se inscritos os trabalhos enviados até 30/11/2019 na Secretaria Municipal de Educação, situada na Rua Barão do Rio Branco, em Lapa/PR.
6. Os trabalhos deverão ser apresentados em uma via impressa, digitada em fonte arial número 12, espaço 2 e uma cópia digital, obedecendo o limite máximo de 04 (quatro) páginas.
7. Deverá ser anexado ao(s) trabalho(s) um envelope lacrado contendo: modalidade, título, pseudônimo, nome completo, endereço, telefone, RG. Na parte externa do envelope constará apenas o pseudônimo, modalidade e título do trabalho.
8. A comissão julgadora será composta por uma equipe designada pela diretoria da Associação Literária Lapeana (ALL), sendo sua decisão soberana e irrecorrível.
9. Os textos enviados não sofrerão intervenção quanto à estrutura e possível revisão textual.
10. Premiação:
10.1- Os trabalhos selecionados comporão a coletânea “SABERES E SABORES:COSTUMES E HISTÓRIAS DA LAPA II”.
10.2- Os autores selecionados terão direito a certificado de participação e três exemplares da obra.
10.3- A cerimônia de lançamento da obra será feita em evento promovido pela Associação Literária Lapeana, em data a ser designada, possivelmente em junho de 2020 .
11- O encaminhamento dos trabalhos na forma prevista neste regulamento implica na concordância com as disposições nele consignadas.
12. Os trabalhos originais não serão devolvidos.
13. Os casos omissos no presente regulamento serão resolvidos pela direção da ALL.
14. O recebimento dos textos se dará entre julho e novembro de 2019.
15. Os autores dos textos selecionados para compor a coletânea “Saberes e sabores – Costumes e Histórias da Lapa II” serão comunicados do resultado do concurso cultural, por meio de correspondência ou outro meio pessoal de comunicação.
16. Informações, telefones de membros da Associação Literária Lapeana ( 3622-1335; 3622-2350; 3622-2204 e 3622-2577).

Lapa, junho de 2019
Diretoria da Associação Literária Lapeana

BREVE HISTÓRICO - ASSOCIAÇÃO LITERÁRIA LAPEANA – ALL
A Associação Literária Lapeana foi fundada a 29 de julho de 1873 e instalada a 7 de setembro do mesmo ano, que na época tinha por finalidade o estudo da literatura teórica e prática. Os fundadores da ALL foram os responsáveis pela criação do Theatro São João, datado de 1876.
A atuação da ALL foi interrompida em consequência da Revolução Federalista (1894). E, por iniciativa da diretoria do Instituto Histórico e Cultural da Lapa, em 2003, foi formada uma comissão responsável pela reativação e resgate da Associação, sendo esta reativada oficialmente em 7 de setembro de 2004.
A ALL hoje tem por finalidade a promoção da cultura, a pesquisa, a preservação da memória histórica, literária, artística, arquitetônica, folclórica e ambiental.
Atualmente são membros da Entidade: Antonio Ernesto da Silveira, Celina Lacerda Ferreira, Denise Sossella de Siqueira, Elisa Gaio, Emanuele Gorniski, Helenita Prevedello, Iara Sandelari Milchwiski, Ieda Janz Woitowicz, Laura Bara Leoni, Luis Cesar Nogueira, Manoel Vidal, Maria Aparecida Lacerda, Maria De Lourdes Barboza Hoffmann, Maria Edith Ganzert, Marilia Souza do Valle, Mario Cesar Bianchini, Nadia Maria Burda, Nancy Westephalen, Nidia Gemin, Osiris Manne Bastos, Rosangela Beraldi Xavier Pinto, Sophia Mariano Muller, Terezinha Gemin, Valeria Borges da Silveira e Vivian Bastos.
Atual Diretoria da ALL: PRESIDENTE: VALERIA BORGES DA SILVEIRA, VICE-PRESIDENTE: DENISE SOSSELLA DE SIQUEIRA, 1° SECRETÁRIA: IEDA JANZ WOITOWICZ, 2° SECRETÁRIA: NADIA MARIA BURDA, 1° TESOUREIRA: IARA SCANDELARI MILCHWISKI, 2° TESOUREIRO: MARIO CESAR BIANCHINI.
Desde sua reativação a ALL participa e promove concursos literários; lançamentos de livros; exposições fotográficas, de artes e de literatura; apresentações culturais, litero musicais e saraus (inclusive com centenários de escritores, poetas e músicos de renome nacional), palestras, entre outras atividades visando principalmente a preservação e valorização da história e da cultura lapeana.
E com o objetivo de dar continuidade à produção Literária desde 2014 promove concurso literário para edição de coletâneas, contando com a importante participação da comunidade.
Livros publicados sob organização da Diretoria da Associação Literária Lapeana: 1. Lapa em Prosa e Verso, 2. Histórias que Vi, Vivi e Ouvi, 3. Saberes e Sabores – Costumes e Histórias da Lapa, 4. Fatos e Causos Pitorescos, 5. Histórias que Vi, Vivi e Ouvi II, 6. Monsenhor Henrique Osvaldo Falarz – o Sacerdote que viveu para Deus e com os Lapeanos.
E em junho de 2019 foi lançado um novo projeto de livro sob o título: “Saberes e Sabores – Costumes e Histórias da Lapa II”.